sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A festa da figueira 8

A leitura foi ocupando o tempo, e Dia foi sonhando com a história do seu livro enquanto Pifo dormia enroscado a seu lado até que de repente olhou para o relógio e assustou-se; - Opss! já são 6 horas, tenho que ir embora, daqui a nada escurece e posso perder-me na montanha!
- Horas, perguntou a árvore, o que isso?
- Não sabes o que são Horas ??? é o modo como dividimos o nosso tempo; "um ano tem 365 dias, um dia tem 24 horas, uma hora tem 60 minutos e um minuto tem 60 segundos!"
- Que confusão! - disse a Figueira - como consegues decorar isso tudo?
- Não decoramos, temos um relógio! E tu, como contas o teu tempo?
- Bom, temos o dia e a noite, temos O Inverno, A primavera, O Verão e Outono e assim vão passando os tempos...não precisamos dessas máquinas do tempo!!

E assim foi, vieram noites e dias e os tempos foram passando.
As duas amigas iam conversando entre folhas majestosas, protegendo-as do calor que já espreitava. As pequenas flores iam dando lugar aos frutos verdes espalhando um perfume que se estendia pela clareira:

- Ai que cheirinho tão bom! disse Dia para a Figueira.
- São os meus frutos, os figos...sinto que já falta pouco para a minha festa!...
Dia lembrou-se que tinha prometido a si própria que não voltava a perguntar pela festa, mas não resistiu e perguntou:
- Já me podes dizer quando é a tua festa?
- Não sei ao certo, não tenho relógio! ; disse a Figueira a sorrir... mas em breve a natureza o dirá!
Dia fica intrigada com a resposta da Figueira, começa a pensar que afinal não havia festa nenhuma ! Será tudo isto uma desculpa para a levar a visitar diariamente a sua nova amiga? Está um pouco confusa! mas lembrou-se novamente dos ensinamentos sobre a espera e do tempo das plantas... há que saber esperar e as árvores têm o seu tempo, temos que o respeitar! Talvez um dia receba uma boa surpresa !! Afinal gostava tanto de estar com a sua amiga que não custava nada esperar pela tal festa.

Sem comentários: